PALAVRA AOS HOMENS

                                                         A liderança através da Palavra de Deus 

 

 

 

 

 

 

 


 
   

 

 

    O apóstolo Paulo descreve, de maneira resumida, algumas qualificações que os presbíteros deveriam ter (1 Tm.3:17). Observe que a maior parte das qualificações envolver caráter, e não conhecimento ou habilidade. O modo de vida e os relacionamentos de uma pessoa permitem que seu caráter seja visto. Consideremos essas qualificações ao nos avaliar como pessoa, visto que temos uma posição de liderança na família e até mesmo na igreja, ao sermos exemplos para os mais jovens. É importante termos líderes que possam pregar a Palavra de Deus de maneira eficaz; mas é ainda mais importante ter pessoas que possam colocar a Palavra de Deus em prática e serem exemplos que outras pessoas possam seguir.

    Temos no mundo uma doutrina totalmente contrária a doutrina do Senhor, contradizendo todos os princípios que são ensinados na Palavra. “O temor do Senhor é o princípio do conhecimento; mas os insensatos desprezam a sabedoria e a instrução” (Pv.1:7). Paulo adverte a Tito que esteja atento e identifique as pessoas que ensinam doutrinas erradas, e levam outras pessoas ao erro. Alguns mestres estão confusos: eles expressam suas opiniões equivocadas sem verificá-las ou sem compará-las com a Bíblia. Outros, falsos mestres, têm maus motivos: eles fingem ser cristãos porque podem ganhar mais dinheiro, podem fazer negócios adicionais, ou adquirirem uma sensação de poder, sendo um líder na igreja. O Senhor Jesus e os apóstolos advertiram, repetidas vezes, contra os falsos mestres, porque seus ensinamentos atacam as fundações da verdade e a integridade sobre as quais a fé cristã está edificada. Você pode reconhecer os falsos mestres porque eles concentrarão uma atenção maior em si mesmos do que em Cristo. Pedirão que você faça algumas coisas que comprometerá ou diluirá sua fé, diminuirão a ênfase na natureza Divina de Cristo ou na inspiração da Bíblia, ou incentivarão os crentes a tomarem mais decisões com base na avaliação humana do que na oração ou nas diretrizes bíblicas.  

    Portanto, meus irmãos, somos advertidos a nos firmarmos na Palavra de Deus (Hb.2:1). Temos, portanto, um arsenal a nosso favor, no que diz respeito a manter nossa natureza humana sob o jugo do Espírito Santo, através das inúmeras promessas e ensino de conduta, para conduzir as nossas vontades cativas à vontade de Cristo (2Co.10:4-6). Pois, quando estamos nos submetendo ao jugo de Cristo, o Senhor nos guia (Is.30:21).

    Temos em nosso meio cristão uma quantidade grande de crianças, adolescentes e jovens que precisam ser conduzidos, principalmente, através do exemplo, aos Caminhos do Senhor. Porém, como poderemos falar se não vivemos ou até mesmo exortar se não temos o reconhecimento de liderança que é preciso (Hb.5:12). Logo, precisamos urgentemente, visto que o tempo se aproxima, nos posicionarmos (1Co.15:58) para que possamos ter uma igreja alicerçada na Rocha, que é Jesus Cristo.

 

   Irº. Marcelo Motta.  Ramá – Sta. Cruz da Serra - RJ   

biblia-1 (1).jpg
240819-uTbUsOQtPDd4H.jpg