MINISTÉRIO -

Desempenho de um SERVIÇO.

 

O que é ministrar? É servir, ajudar. Nestes meus 19 anos de caminhada cristã, 13 destes já casada, tenho observado muitas mulheres preocupadas em desenvolver seu “ministério” na Igreja. Acontece que, às vezes, nos dedicamos tanto que o marido, os filhos e os trabalhos do lar ficam para depois. Precisamos tomar cuidado de não nos esquecermos ou desvalorizarmos nosso papel de esposa, mãe e dona de casa. Um desequilíbrio da nossa parte pode resultar em separações, traições, filhos que não querem saber de Deus.

Venho pedindo, há muito tempo, ao Senhor que ajude-me a encontrar o meu lugar no Corpo de Cristo, para que sinta-me encaixada e útil. Ficava a pensar: - Será que eu realmente tenho o chamado para este ministério? Abandono aquele outro? E o chamado missionário que tive na minha adolescência, não deveria estar mais empenhada, estudando outro idioma? Muitas outras perguntas vinham à minha mente. E como dar conta de cuidar bem do marido, dos filhos, da casa e ter ainda tempo para ser zelosa no ministério?

O Senhor acalmou o meu coração quando deparei-me com a seguinte pergunta: - Qual o ministério do seu chamado? O Senhor mesmo respondeu para mim: Auxiliadora Idônea. Tudo ficou mais claro pra mim naquele momento! Desde então, tenho concentrado minha atenção e orações em desenvolver bem este ministério. Tenho encontrado muitas dificuldades, guerras no meu interior, tentações... Mas estou convencida de que o Senhor chama as mulheres casadas para serem submissas, auxiliadoras idôneas, boas donas de casa, boas mães...

E assim, creio eu, que seremos úteis e bem sucedidas em qualquer outro ministério, ou seja, serviço que vier à nossa mão. O que vier à tua mão, faça conforme a tua força. Podemos todas as coisas, porque o Senhor nos fortalece. Vamos observar, ao longo da nossa jornada, pessoas esquivando-se de alguns trabalhos na igreja, especialmente os mais pesados e aparentemente sem recompensa, alegando não ser este o seu ministério. Cada uma de nós seremos tentadas a escolher aquilo que mais nos agrada. Mas, lembre-se: ministrar é servir, ajudar. Ser uma ministra é ser uma SERVA! Servo não escolhe serviço, ele simplesmente obedece. Deixe o Senhor fazer de você uma serva capaz e qualificada para todo e qualquer serviço! Que o Senhor nos abençoe e nos ajude a ser aquilo que Ele nos chamou para ser: uma serva!

Irª. Ana Paula

Ramá – N. Friburgo

240819-uTbUsOQtPDd4H.jpg